Orgulho, idealizações ou julgamentos. Quais deles ainda prendem você?

Sentimentos conhecidos do nosso dia a dia, mesmo que ás vezes você tente esconder eles existem sim, de forma muito real dentro da gente. Podem aparecer separados ou em combo de trio e quando eles se unem, é bom se preparar.

abigail-keenan-27295_Easy-Resize.com

Vamos iniciar pelo significado de cada um:

Idealização: Já falamos sobre ela aqui, seria um modo mental que criamos para um objetivo, um amor. Nós criamos algo e desejamos que chegue a perfeição. O mais comum de acontecer é de não alcançarmos essas idealizações, e então nos frustramos. Muitas vezes nos cegamos em não perceber essas idealizações, e trazemos o orgulho para perto.

alex-boyd-262019_Easy-Resize.com

O orgulho nos inibe de seguir, insistimos em nos agarrar nele para não sair do lugar, ele machuca, corrói, nos paralisa. Não precisa de muito para dar o start da paralisação, uma boa dose de crenças limitantes já é o suficiente. Há momentos que esses estados de orgulho vêm cheios de julgamentos, tanto para com as situações, por estarmos ofendidos, quanto a nós mesmos, por não conseguirmos realizar algo. Julgamento interno é o nosso maior desafio diário, e muito comum. Estamos constantemente buscando referência nas nossas crenças, muito antes de nos relacionarmos com nós mesmos ou com as pessoas. Acabamos nos prendendo nos julgamentos.

E agora, o que fazer com essas informações?

Você se identificou em algum desses momentos?  Se você lembrou de algum fato, então segura esse momento aí com você e faça uma avaliação interna. Como?

danka-peter-469 (1)_Easy-Resize.com

Se pergunte: Por que está nesse estado emocional? O que lhe prendeu até agora?  Primeiro de tudo não se julgue, aceite e ame o que está vindo na sua consciência, avalie a situação e busque compreender de onde ela surgiu. Pode ter certeza, esses sentimentos que nós criamos e geramos internamente existem, mas a compreensão da situação sempre será sua. Assuma a responsabilidade interna das suas escolhas, não responsabilize as pessoas. Nós permitimos o que entra e o que fica dentro da gente. Quanto mais trazemos para a nossa consciência esses sentimentos, mais geramos autoconsciência. Permita se olhar para você com calma, para que tudo isso aconteça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *