É necessário reconhecer que errou para seguir em frente!

Quanto você tem se limitado? Você tem reconhecido todo seu esforço até aqui?  Esse é um assunto delicado, não é fácil pensar sobre os limites, os reconhecimentos e os erros. O primeiro passo nesse processo é procurar culpados, o responsável por ter feito a sua vida parar ou não andar tão depressa. O que dificulta nesse andar, no caminhar da vida, é compreender que a tal pedra, quem coloca somos nós mesmos.

max-kaharlytskyi-478964_Easy-Resize.com

O errar está no detalhe de reconhecer que nos equivocamos, em julgar nossa própria falha.  Sim, errar doí e aprender a reconhecer um erro é quase um processo de “agressão “interna. Nós somos apresentados a um orgulho desnecessário e acabamos ferindo nosso íntimo.

29a6289f-91ea-463d-8435-6629335f25aa_Easy-Resize.com

 

Ao olhar para nosso aprendizado e reconhecer o que vivenciamos, percebemos que foi preciso as circunstâncias acontecerem para nascer uma linda flor interna. O reconhecimento abre a porta para seguir em frente e passar para próxima fase dos seus sonhos, projetos, ou seja, a vida. Precisamos aceitar nossas falhas como belos ajustes, desapegar de crenças e valores, os nossos limitantes. E onde se encontra um lugar de descarte disso? Ninguém inventou isso ainda. Hoje, nosso maior desafio no autodesenvolvimento é fugir da ideia de que uma vida plena, “perfeita”, está em um padrão social.

ian-froome-367862_Easy-Resize.com

É preciso reconhecer que errou, ou seja, aceitar internamente, mesmo que essas escolhas não façam sentido no futuro. Se a vida se encarregou de trocar a rota, dê a oportunidade de reconhecer e siga em frente. Não se apegue ao negativo, mas no que a vida tem te proporcionado para se reinventar e ressignificar. Sacode essa poeira aí, por que talvez, o que tem te limitado é essa falta reconhecimento pela pessoa que caminhou até aqui, mesmo com todas as imperfeições. É preciso errar para um dia acertar, em uma escolha, sonho, projeto ou objetivo.

Sacode essa poeira aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *